Paladar Auditivo

Esqueça tudo o que já ouviu falar sobre o Mercadão de Pinheiros, que está mais para a Vila Madalena do que para Pinheiros em si. Inaugurado em 1971, torna-se, aos poucos, um lugar descolado, com reforma pertinente –ainda que lenta –e presença de grandes chefes da gastronomia.

Interior do Mercadão de Pinheiros (Fotos: Leonardo Raposo)

Interior do Mercadão de Pinheiros (Fotos: Leonardo Raposo)

Desde que o estrelado chef Alex Atala anunciou o comando de cinco pontos no local, o Mercadão nunca mais será o mesmo. Como se não bastasse, o cara convida o chef Rodrigo Oliveira, do Mocotó, para comandar as panelas.

Atrás dos tapumes que cobrem a base do Mocotó há um amplo deck com espaço para dezenas de mesas –com vista para o Largo da Batata. Segundo a equipe técnica que concluí as instalações, o lugar estará pronto antes do Natal.

M (2)

Mercadão vai ganhar um deck com vista para o Largo da Batata

O projeto é amplo e inclue produtos típicos de várias regiões do país, dispostos em boxes. Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado e Pantanal estarão representados. E ao contrário do que dizem ativistas sobre a suposta ‘elitização’ do Mercadão não é assim que pensam os antigos comerciantes.

“Com a chegada dessa turma comecei até a fazer uma reforma”, diz Adalberto, há 44 anos no lugar. “Vendo produtos de acordo com a estação. Espero conquistar novos clientes”, completa. O mesmo espera Sandra, que abastece restaurantes como o Consulado Mineiro, Pirajá e Capim Santo. Carne seca, costela, alheira, chouriço, bacalhau e queijo meia cura constam no mix de produtos. “Tomara que tornem-se meus fregueses”, arrisca.

M (4)

Enquanto Atala não chega quem reina soberano entre frutas e legumes é o chef boliviano Checho Gonzales com sua Comedoria Gonzalez. Há bons chopes e o tradicional Sailor Jerry. Na primeira segunda-feira de cada mês, Gonzales, em parceria com o Laboratório Danubio, convidam um chef para experimentos gastronômicos –com muito som na cartola. O próximo evento será dia 14/12.

Parece que a dobradinha rock/comida permeia os alicerces do novo Mercadão. Assim como Atala, Gonzales também se aventurou pelas guitarras, antes de tornar-se cozinheiro. Tatoos, facas, bandas, colheres, cervejas, panelas, temperos… Tudo no mesmo caldeirão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s