Rodas

Quem passa pela Rua Fradique Coutinho, entre a Wisard e Inácio Pereira da Rocha, enquadra a Borracharia do Pessoa como algo surreal, perdida no tempo –plena era tecnológica. “Faço reparo de rodas, pneus, e vendo novos e usados”, explica Pessoa.
p-2

Cosmo Sebastião da Silva, o Pessoa (Fotos: Leonardo Raposo)

“Pessoa?” – pergunto.
“Infelizmente é só apelido. Queria ter esse sobrenome, o do poeta (Fernando Pessoa).”      
Há 40 anos na Vila, 28 no atual ponto, Cosmo Sebastião da Silva chegou à sampa novinho, de Pernambuco (Recife) para trabalhar com o cunhado em oficina na vizinha Cardeal Arcoverde. “Antes era militar. Não deu certo e procurei montar meu próprio negócio”, lembra. “Aqui era uma floricultura.”
p-13
Pessoa, ou Cosme (‘é nome de santo, viu?’), lembra de forma radical as mudanças na Vila. “Antigamente tinha muito pobre, lama, bonde… Depois da invasão dos bares e endinheirados, a maioria foi para a periferia”, diz.
Ele próprio mora na contígua Vila Sônia, aqui pertinho, ‘espécie de Vila Madalena há 20 anos’. “Sou remanescente de um monte de oficinas que fechou. Está difícil, aluguel caro, movimento fraco mas como um bom ‘madalense’ sigo em frente”, afirma, lembrando que, com o ofício, criou três filhos e se precisasse, criaria os netos também.
Rua Fradique Coutinho, 1200 (esquina com a Felipe de Alcaçova).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s