Guerra

O frango frito ao estilo americano e o falafel do Adoomy Restaurante ganharam fama na Vila. Adam Hamwia, o cara por trás dos quitutes, é um refugiado sírio de 36 anos, administrador de empresa, que escolheu a Vila para viver e tentar um restaurante com as próprias mãos.

adam-hamwia-1

O refugiado sírio Adam Hamwia, dono do Adoomy Restaurante (Fotos: Leonardo Raposo)

“Quando cheguei ao Brasil, há quase três anos, não falava nada de português. Tentei trabalhar na minha área mas percebi que além do entrave do idioma, havia preconceito com refugiados”, explica Hamwia. “Dei aula de inglês por um tempo, até ter o insight de abrir o Adoomy Restaurante. Gosto de cozinhar e entendo do assunto”.

Se está complicado para o brasileiro empreender, imagina para um refugiado? Tudo vem com dose extra de dificuldade.

adoomy-restaurante-1

“Aluguei essa casa na base da confiança e depósito”, confessa Hamwia, que teve que desembolsar imposto para entrar no Brasil com dinheiro. O investimento no imóvel, que incluiu bela reforma, custou US$ 60 mil.

Os sete irmãos estão espalhados pelo mundo (Dinamarca, Emirados Árabes, EUA…) e ele não tem perspectivas de quando os verá novamente. “Vida de refugiado não é fácil. Você não tem ajuda e precisa usar a criatividade para sobreviver”, diz. “Pagar taxas, falar pouco e não participar de protestos são algumas das exigências”.

adoomy-restaurante-4

Hamwia fugiu da crise em seu país e deparou com outra crise no Brasil –econômica. “Há dias em que o restaurante está cheio e outros vazio. Tive que dispensar funcionários e fiquei só com um, que me ajuda à noite”, lamenta. No dia da reportagem o local estava fechado. “Uma porta emperrou ontem. Não dá para abrir. Vou consertar amanhã”, explica.

adoomy-restaurante-5

Como bom empreendedor, o imigrante passou a alugar quartos para gringos. “Reformei cinco quartos e, desde então, é receita garantida”, diz, mostrando-se cansado, desiludido mas não morto. “Quero abrir um pequeno restaurante em Ubatuba, durante o verão. Vi que o que se ganha em três meses equivale por um ano”, informa, revelando seu grande medo: Pernilongos. “Desde que peguei dengue, tenho pavor a mosquito”.

Adoomy Restaurante
Onde: Rua Rodésia, 140, Vila Madalena
Internetwww.facebook.com/adoomyrestaurante

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s