Panelaço caseiro

É tudo em família mas o bar do Betinho já é patrimônio da Vila. Tudo começou há 65 anos, quando o patriarca Humberto, recém chegado da Ilha Madeira, Portugal, apaixonou-se por Alícia, uma madalense com talento imbatível na cozinha. Casaram-se e tiveram dois filhos, Carlos e Humberto (Betinho).

Desde o início, o imigrante não teve dúvidas, juntou seu lado empreendedor à aptidão da mulher e investiu as economias em comércio, tendo sempre em mente o lado gastronômico. Antes do nome definitivo ‘bar do Betinho’ já foi mercearia, lancheria, bar do Pescador e bar da Escada.

Betinho e Ricardo (ao centro) com o staff do bar

O segredo é a mais antiga fórmula do sucesso: comida boa, caseira, aliada ao bom preço. A pegada forte nas panelas teve início nos anos 80, quando o filho homônimo decidiu largar a metalurgia para engrossar o caldo do pai. Não foi difícil para dona Alícia aprimorar a vocação do rapaz. O outro, Carlos, preferiu o trampo de representante comercial e, hoje, trabalha com produtos alimentícios.

Novo endereço do Bar do Betinho

Em 2013, por conta do alto reajuste no aluguel (em torno de 17 mil) a família decidiu comprar um imóvel posto à venda do outro lado da rua. “Durante 62 anos funcionou lá, no nº 261”, aponta Ricardo, filho de Betinho, neto do chefão. “Agora estamos no nº 264 e por incrível que pareça ainda tem muita gente que não percebeu”, diz. Desde que saíram, dois negócios (sorveteria e bar) já tentaram o ponto –sem sucesso.

Humberto

Ricardo e sua irmã Cinthia –a face nova do empreendimento– formam a quarta geração na administração do Bar. “Quando era adolescente, chegava da escola e me enfurnava no restaurante”, lembra Ricardo, que estudou gastronomia e levanta a bandeira do avô. “Cresci aqui, esse é meu mundo, daqui não saio, se depender de mim o bar do Betinho existirá para sempre”.

Quem pensa que seu Humberto está aposentando, engana-se redondamente. Todos os dias, ele, que agora em maio faz 87 anos, vai ao restaurante e trabalha normalmente. Por volta das 15h, quando o movimento enfraquece, puxa uma cadeira, almoça e tira um cochilo na propria mesa. “Come de tudo, feijoada, estrogonofe, inhoque… a comida da casa”, entrega o neto. Quando acorda, volta a pé para casa.

Bar do Betinho
Tel.: (11) 3813-4037
Rua Wisard, 264. Vila Madalena
www.bardobetinho.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s