Brincadeira?

As praças na Vila Madalena estão cada vez mais sendo ocupadas, em amplo sentido, por moradores que vivem em torno delas. O objetivo é preservar o verde e usufruir do espaço de forma sustentável, saudável e educativa. Os grandes beneficiados são as crianças que, confinadas ao playground dos prédios, passam a interagir com a natureza e aprender sobre ecossistema, plantio, reciclagem, limpeza, cultura e lazer.

Moradores ajudam na reforma e manutenção da praça Rafael Sapienza (Fotos: Divulgação)

A história da intervenção na praça Rafael Sapienza é um bom exemplo desse movimento. Tudo começou quando três mães, Eiko, Cecília e Letícia, decidiram arregaçar as mangas e reformar o parquinho da praça. Realizaram um mutirão de limpeza, estudaram o que poderia ser feito e não pararam mais.

Hoje, os ‘amigos do parquinho’ têm até página no Facebook e o último trabalho ‘duro’ realizado foi no Dia dos Pais, quando um novo mutirão foi formado para a troca de areia (especial) que forra o chão. Foram mais de uma tonelada e meia de areia. O orçamento para essa investida foi calculado em R$ 2.500.

Camila e Eiko

Quando se faz necessário, o próprio grupo colabora com os custeios do material e mão-de-obra. Mas desde o início já procuraram patrocínio de empresas e ajuda da prefeitura. A comunidade criou dois grupos no Whatsaap, um para eventos, outro para administrar as finanças.

Cecília (esq) e Eiko

“Muitos equipamentos e brinquedos, ganhamos via doação”, afirma Camila Ferraz, que apesar de morar na vizinha Pompéia, integra o núcleo de atividades do parquinho. Sim, a ocupação também tem esse poder de atrair pessoas com os mesmos propósitos de vida. “O Tarzan, por exemplo, um brinquedo que custa R$ 7 mil, foi doado por uma instituição”.

Camila cuida da parte de eventos, que inclui aulas de musicalização, de inglês, troca de brinquedos, de livros, contadores de história… Tudo aberto à gurizada. “Neste fim de semana teremos a Kombi dos Jogos, um evento lúdico com educadores, jogos e artistas”.

A única insegurança dos ‘amigos do parquinho’ é o que pode acontecer à noite, já que fica aberto e sujeito ao vandalismo. “Certo dia, o parque amanheceu sem os balanços”, diz Camila. A prefeitura, que já foi parceira na reforma do gradil, poderia fiscalizar o logradouro com mais rigor.

Veja programação completa no Facebook: Parquinho da Praça Rafael Sapienza

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s